Tecnologia de trabalho com informação

Tratamento de informacaoComo você sabe, o século 20 foi o século de industrialização e o século 21 é o século da tecnologia de informação. Isto é devido a um aumento considerável do fluxo de informação. Fluxos de informação saem de diferentes fontes: de objectos, plantas, animais, várias criaturas, objectos espaciais, familiares, amigos, conhecido, professores, colegas, jornais, livros, rádio, televisão, Internet, etc. Informação literalmente voa no ar. É transmitida telepaticamente, por canais energéticos, na forma de ondas electromagnéticas de frequências diferentes. O universo é cheio de informações.

A informação é um conjunto de dados organizados, discrições de diferentes fenómenos, eventos, objectos, itens, etc. A informação confirmada pela prática representa o conhecimento. A informação é uma fonte de radiação da energia, mas não é um portador de energia. A energia envolve a informação, fica a volta da informação, bem como corpos súteis cercam corpo físico do homem.

Juntamente com a informação pessoas recebem ou perdem energia. Por um lado, a informação pode inspirar, incentivar, criar a energia criativa, positiva. Por outro lado, ela pode causar raiva, criar uma energia destrutiva, negativa. Informações também podem causar medo, frustração, tristeza, depressão, tédio, não ter sentido e, assim, chamar a sua atenção e levar sua energia. A informação é inseparável da energia. Por isso muitas das vezes falam sobre fluxos de informação e energia.

Os fluxos de informação contêm muitas informações contraditórias, falsas, não testadas, não confiáveis, sem sentido. Ultimamente, com desenvolvimento da Internet, uma parcela significativa das informações vem de fontes desconhecidas, obscuras, duvidosas, provocantes, incompetentes, hostis. Grande parte das informações está em desacordo com uma visão particular de mundo, com qualquer religião, opinião de alguém…

Enorme aumento do fluxo de informação requer de pessoas as habilidades de procura da informação pretendida e confiável, de sua leitura, entendimento, compreensão, análise, assimilação, memorização e posterior implantação, aplicação, tomada de várias decisões. Para ser saudável, feliz, bem-sucedido é necessário de se preocupar constantemente sobre a sua saúde, trabalhar e estudar constantemente! E para isso, devemos saber trabalhar com a informação!

A posse de informação e a capacidade de trabalhar com ela, é necessária simplesmente para subsistência de pessoas, para manter a sua saúde, felicidade, para seu aperfeiçoamento, criação e preservação de família, paternidade, para desempenho de actividades de produção e sociais, etc.

Neste artigo apresentam-se algumas dicas como trabalhar com informação, descreve-se a tecnologia de trabalho com informação, de tratamento da informação:

  1. Procure a informação que você precisa na Internet, usando vários motores de busca (Google, Yandex, Yahoo, etc.), redes sociais (YouTube, Facebook, VKontakte, etc.), livrarias, bibliotecas…
  2. Use algumas opções diferentes de requisição de pesquisa, com diferentes palavras-chave. Por exemplo, se você estiver interessado na questão de tratamento ou prevenção da hipertensão arterial, como as palavras-chave podem ser: alta pressão, hipertensão, pressão arterial elevada, o tratamento da hipertensão, prevenção de hipertensão, produtos para redução de pressão arterial, como baixar a pressão arterial, etc.
  3. Navegue através de várias páginas de resultados emitidos pelo motor de busca. Não pare nos links fornecidos na primeira página. Mas não se debruce sobre a procura por muito tempo. Você pode não encontrar imediatamente a informação que você precisa em volume suficiente. Não se desespere, quem busca, sempre encontra!
  4. Anote de forma concisa tudo o que você encontrar sobre suas perguntas. Especifique a data, origem e natureza da informação. É melhor escrever à mão, assim recorda-se melhor. Mas recentemente para isso cada vez mais utilizam-se computadores que facilitam a pesquisa, edição, armazenamento, reprodução e distribuição de informação. Distribua informação por temas. Assim será mais fácil encontrar, trabalhar, memorizar ela.
  5. Reunindo uma certa quantidade de informação útil sobre um determinado tema, leia todo encontrado novamente, analise e faça um resumo das informações mais valiosas que você precisa memorizar e usar na sua prática.
  6. Para memorizar informação valiosa para você, repita-a várias vezes. Cada vez tente evitar olhar no seu mini apontamento.
  7. Use as informações obtidas em sua vida diária. Qualquer informação é inútil se ele não é usado na prática. A aplicação de informações valiosas em sua vida diária permite lembrá-la mais fácilmente e obter benefícios tangíveis dela.
  8. Repita a procura da informação que você precisa dentro de alguns dias, semanas, meses, anos. A informação geralmente vem para aqueles quem precisa a, quem tende encontrá-la, quem está disposto a compreender, aceitar e usá-la na sua vida. Além disso, ao longo do tempo, aparece nova informação. Se você não precisa uma ou outra informação, não está pronto para compreender e utilizá-la na prática, é provável que você não vai encontrar informação valiosa para você, ou não vai entender o seu valor, sua essência.
  9. Colecte e analise as informações provenientes de diferentes fontes. Admita a possibilidade de sua validade, mesmo que seja contrária à sua opinião, crença, à opinião das pessoas conhecidas e respeitadas por você. Com tempo, com alargamento da sua própria experiência, obtenção das informações adicionais, opiniões de várias pessoas influentes, análise de opiniões diferentes, as informações obtidas podem ser aceitas por você total ou parcialmente, ou rejeitadas.
  10. Você não pode rejeitar imediatamente informações contrárias à sua visão de mundo, opiniões políticas ou religiosas, informações provenientes de fontes desconhecidas, não testados, etc. O mundo não se limita com uma denominação, religião, filosofia…
  11. Informações valiosas para você pode ter qualquer homem, mesmo sem instrução, não representativo, não conhecido, defensor de outra religião, outra escola de pensamento, bastante jovem, etc.
  12. Não se pode logo aceitar a informação de forma incondicional, sem fundamento, não comprovada, proveniente do bem conhecido, respeitados por você líderes científicos, políticos, religiosos e outros. Eles podem ser confundidos.
  13. Se você ou alguém respeitado por você não entende alguma coisa, não é competente, tem uma opinião diferente, isso ainda não significa que os pontos de vista, opiniões de outras pessoas não são confiáveis, que isso não acontece e não pode ser. Diferentes pessoas encontram-se em diferentes níveis de desenvolvimento, com diferentes graus de actividade, diversos fins, podem ter informações diferentes sobre os mesmos fenómenos, eventos e objectos…
  14. Nem tudo o que não se pode tocar, ver, ouvir, sentir, mesmo com a ajuda de aparelhos – não existe. Sentidos humanos e os instrumentos desenvolvidos por homens – têm capacidade limitada. As pessoas ainda não sabem sobre mais de 90% daquele o que existe, o que é invisível, não se sente, o que representa a matéria sútil.
  15. Nem tudo o que não pode ser repetido – é não confiável, não corresponde às leis. Muitos processos, fenómenos, ocorrem em uma faixa de condições específicas muito estreita, algumas das quais você pode não saber e / ou não tomar em conta. É impossível, por exemplo, entrar várias vezes na mesma água num rio. Cada vez a água irá ser diferente. A localização, a radiação de vários objectos do espaço está em constante mutação, etc.
  16. O estudo de qualquer informação não significa que você é um adepto, defensor de uma determinada religião, filosofia, etc. Como cristão, você deve estar familiarizado com a filosofia, valores, muçulmanos, budistas e outros, não por ouvi dizer, mas de primeira mão, a partir de seus líderes. Sendo um patriota de qualquer país, nação, você deve estar familiarizado com cultura, filosofia, valores, das pessoas de outros países, nações, etc. De adeptos de outros partidos, religiões, doutrinas filosóficas, etc., você pode aprender algo útil para você.
  17. Separe a informação valiosa, precisa, do lixo de informação, da informação falsa. Devemos nos lembrar que qualquer informação não é absolutamente correta e completa. Por outro lado, qualquer informação, mesmo inda de adversários de visão de mundo, religião, partido, etc., tem uma parte de verdade! Além disso, na informação verdadeira em massa, pode ser engenhosamente escondida a mentira. Temos de aprender a separar os grãos do joio, usando o bom senso, a sua experiência pessoal, a sua intuição, a opinião das mais competente e de confiança.
  18. Informações conflituantes podem descrever o mesmo fenómeno, objecto, evento de lados diferentes, em diferentes intervalos de tempo, circunstâncias diferentes. Por exemplo, alguém vê o disco como um círculo, outro na forma de uma elipse, esticada em uma direcção ou outra, voando no ar, em movimento sobre ou sob a água, deitado no chão, durante dia ou noite, etc.
  19. Informação divulgada através dos meios de comunicação, da Internet, é geralmente superficial. Ela descreve apenas a ponta visível do iceberg. Esta informação é do primeiro nível. Alguma recolha de tal informação superficial pode ser encontrada nos abstractos, relatórios.
  20. Para entender melhor a natureza dos processos, eventos, fenómenos, objectos, aprender mais sobre eles, fazer uma melhor utilização em sua prática diária, é necessário entender, considerar as informações recebidas de várias fontes, analisá-las, usando sua inteligência e experiência. Como resultado deste processamento, análise, forma-se informação do segundo nível, mais detalhada, mais versátil, mais profunda, mais confiável. A informação entendida, aprofundada pode ser comparada com uma parte do iceberg, mergulhada na água, que é muito maior de que a parte visível. Uma informação detalhada pode ser encontrada em dissertações, teses. Mas para usar eficazmente qualquer informação você próprio tem que analisar, compreender, entende-la!
  21. Informação analisada, entendida ainda deve ser passada através de seus órgãos de sentido, sua mente subconsciente, seu coração, verificada na sua prática. Informação que você sente pelo coração, comprovou na prática já representa uma informação de terceiro nível. Tal informação chama-se conhecimento e cria a sua experiência. Ela pode ser comparada com uma informação da geleira a partir do qual o iceberg se interrompeu.
  22. Tente limitar os seus contactos com a informação negativa e emocional. Ela leva a sua energia. Recentemente, como vampiros de energia são mídias (jornais, revistas, rádio, televisão), eventos e espectáculos públicos (comícios, futebol, hóquei, etc.). Como vampiros de energia podem ser seus amigos, colegas, chefes, parentes, várias calamidades, ou seja, todos aqueles e tudo o que cria uma situação stressante.
  23. Cuide de sua energia e a energia de outras pessoas, não desperdiçá-la em brigas emocionais de longo prazo, disputas, discussões, argumentando que esta ou aquela informação, religião, etc. está errada, falsa. Especialmente se você não é competente nesta área e não tem uma boa razão para isso. Todas às pessoas têm direito às suas opiniões e aos seus erros.

Claro que essas recomendações não são completas e serão a completar. Você também pode compartilhar suas experiências nos comentários. Como se costuma dizer, uma cabeça é bom, mas muitas – melhor.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *